Pesquisar este blog

sábado, 15 de outubro de 2011

Beatificaçao de Nhá Chica

Comissão de médicos do Vaticano aprova milagre de Nhá Chica
14/10/2011 | ABNC

Uma comissão formada por médicos do Vaticano estudou e aprovou o milagre atribuído a Venerável Francisca de Paula de Jesus Nhá Chica. O estudo do milagre e sua aprovação aconteceu em 11 outubro. Segundo o Postulador da Causa de Beatificação DR. Paolo Vilota, os sete médicos deram voto favorável: a cura não tem explicação científica.
Na tarde da sexta feira 14 de outubro no Santuário Nossa Senhora da Conceição as Irmãs Franciscanas do Senhor que zelam pelo legado espiritual de Nhá Chica há 55 anos deram a notícia aos devotos que se reuniam para a reza semanal do terço, tradição instituída pela própria Nhá Chica.
A informação foi confirmada também pelo Bispo da Diocese da Campanha Dom Diamantino Prata de Carvalho -“Dando graças a Deus, pedimos que se intensifiquem as orações, para que a Igreja eleve à honra dos altares uma autêntica brasileira: negra, filha de escrava e analfabeta. Mas mulher agraciada com dons e cheia de virtudes”.
A cura aceita pela Comissão de Médicos do Vaticano, que deu início ao processo de Beatificação de Nhá Chica, refere-se a uma professora aposentada de Caxambu (MG), que pediu a intercessão da Venerável e teve resolvido – sem necessitar de cirurgia - um problema congênito muito grave no coração. O fato se deu em 1995 e, desde então, a aposentada faz exames regulares comprovando que o problema jamais voltou. Ana Lúcia Meirelles Leite, 65 descobriu que tinha um defeito congênito no coração quando foi submetida a exames médicos, logo após uma isquemia, em julho daquele ano. Na véspera da cirurgia, a professora foi acometida de uma febre muito alta, que a impediu de realizar a operação, que foi marcada para uma nova data. Qual não foi a surpresa do médico ao constatar que já não existia mais o problema? A abertura no coração havia fechado, sem necessidade de cirurgia. Médicos de Baependi, Pouso Alegre, Belo Horizonte e São Paulo deram testemunho de que a medicina não explicava o acontecido, que não havia possibilidade de cura sem a cirurgia.
No dia 8 de junho de 2010, no Vaticano, uma Comissão de Cardeais deu parecer favorável às virtudes da Serva de Deus Nhá Chica, e no dia 14 de janeiro de 2011, Papa Bento XVI aprovou as suas virtudes heroicas: castidade, obediência, fé, pobreza, esperança, caridade, fortaleza, prudência, temperança, justiça e humildade.
Uma comissão de Cardeais e Bispos deve confirmar a opinião dos médicos e depois, o Santo Padre Bento XVI é quem assina o decreto de beatificação marcando a data da cerimônia.